quarta-feira, 6 de novembro de 2013


Capitulo 23

O diretor o encarou friamente. David parecia não se importar. Sentou-se confortavelmente esticando os braços.
- Mandei pesquisar seus registros de escolaridade de sua antiga escola na Espanha... – disse finalmente o diretor.
A expressão de David mudou.
-... E fiquei intrigado em saber que você nunca frequentou o colégio “Sant German” – continuou ele – você nunca estudou nessa escola David!... Esses documentos são falsos!
- Você não tem provas! – disse David seriamente, porém em seu íntimo, com medo.
- Sempre me intrigou o fato de ter um pai rico e ser aluno bolsista! – falou o reitor – mandarei seus registros para o ministério da educação e se for comprovado serem falsos... Será imediatamente expulso dessa escola e preso por falsificação de documentos! – ameaçou o senhor.
David saiu da sala transtornado. O diretor não podia mandar esses papéis. Estaria arruinado. Tinha que arranjar alguma forma de roubá-los.
Enquanto isso, na casa de Tomás, ele e Henrique falavam sobre Raquel:
- Já conseguiu sair com ela Tomás? – perguntou seu amigo.
- Não, mas o segredo de um cara como eu é nunca desistir! – respondeu convencido.
Sua confiança em si mesmo era enorme. Ele não ia desistir até conseguir ficar com Raquel. Era uma questão de honra e de respeito próprio.
Julia contente apertou a campainha da casa de Tomás, estava com um presente nas mãos, um celular novo.
Iria fazer uma surpresa a ele. Pensou ela. A empregada abriu a porta, ela entrou sem fazer barulho. E ao ouvir Tomás na sala, escondeu-se a parede para fazer surpresa.
- E a Julia Tomás? Ainda está enganando ela? – perguntou Henrique, sem saber, porém, que Julia estava atrás deles.
- Ela é só diversão, não significa nada!...Ela é tão burra que acredita em tudo o que eu falo! – riu- se Tomás acompanhado dos amigo.
Julia sentiu seu coração partir-se em mil pedaços. Correu rapidamente para fora da casa.
No dia seguinte, na casa de Rebeca, Viviane, Raquel, Nicole e Julia, estavam reunidas tentando organizar o evento beneficente que teriam que fazer juntas.
- Muito bem garotas... Nós podemos fazer o evento arrecadando alimentos... O que vocês acham? – perguntou Rebeca.
Porém, não recebeu nenhuma resposta. Ao olhar, viu que todas estavam distraídas.
- Gente! – gritou Rebeca – Precisamos nos concentrar! O evento beneficente é amanhã!
- Sinto muito dizer Julia – começou Nicole – mas se continuar a comer esse chocolate, vai direto para o seu quadril – disse ela olhando Julia pelo espelho de maquiagem.
- Eu como quando estou triste, ta legal? – respondeu Julia chorosa, se empanturrando de chocolate.
- Eu disse que o Tomás era um Mané, e você foi idiota o bastante pra acreditar nele! – falou ela.
- Nicole! – gritou Rebeca, repreendendo o jeito de ela ter falado com Julia.
- É verdade! – riu-se Nicole cinicamente.
- Tudo bem Rebeca, – disse Julia – ela tá certa! Eu sou uma idiota mesmo.
Rebeca sentou-se ao lado de Julia.
- Não, você não é! Olha... Os garotos são uns imbecis... Se o Tomás não te quer, ele é que perde! – falou Rebeca amigavelmente.
Julia sorriu. Rebeca, então, mudou a expressão:
- Quer saber? – disse ela – acho que devemos dar uma lição nesse Tomás!
- Hum... Gostei dessa ideia! – completou Nicole.
- É! Acho que isso conta como ajuda a comunidade! – falou Viviane.
Todas riram.
- Agora nós só precisamos... De uma ISCA! – afirmou Rebeca.
Todas de repente olharam para Raquel, pois Tomás estava louco por ela.
- Eu?... Eu não vou sair com o Tomás nem morta, entenderam? – afirmou defensiva.
No entanto, depois de muito insistirem, ela cedeu e ligou para o Tomás marcando um encontro com ele no evento que realizariam no dia seguinte.
Na manhã do próximo dia, Rebeca, Julia e Viviane esperavam pela chegada de Nicole e Raquel para ajudarem a arrumar o galpão. Era um lugar grande, porém estava em péssimo estado. Teriam muito trabalho.
Quando elas chegaram, logo se depararam com toda a bagunça. Rebeca deu os pincéis para elas para que começassem a pintar as paredes. 
Depois, quando Raquel estava pintando, viu que Nicole estava sentada sem fazer nada. Imediatamente ela se enfureceu.
- Você podia ajudar, não podia Nicole? – perguntou Raquel com raiva.
- E estragar minhas unhas? Nem pensar! – respondeu a outra indiferente.
Raquel, então, jogou a tinta do pincel em Nicole. Nicole ao se ver com o rosto todo manchado, partiu pra cima de Raquel. Rebeca imediatamente entrou no meio pra segurar as duas.
- Chega de brigas, tá legal?... Só temos algumas horas pro evento começar!
- Então porque não fala pra essa preguiçosa ajudar? – gritou Raquel.
Nicole avançou em Raquel, porém, ao tentar se desviar de Rebeca, empurrou-a na enorme bacia de tinta. Rebeca caiu com força. E saiu toda encharcada. As meninas se desculparam, enquanto Nicole ria.
De repente, Rebeca ouviu uma risada, ao olhar, viu que era David.
- David? O quê está fazendo aqui?

2 comentários:

  1. kkkk muito bem esse cap ainda to rindo com esse final
    ja to acompanhando sempre que atualizar me avisa ok?
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Sua história está muito legal!
    Adorei o capitulo!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir