quarta-feira, 20 de novembro de 2013


Capitulo 36

- O quê?... Raquel você não pode fazer isso com a Rebeca! Ela é sua amiga! – falou Viviane perplexa com atitude dela.
- Minha amiga? – exclamou Raquel com certa rispidez em seu tom – ela mentiu pra mim! Me traiu pra ficar com o David pelas minhas costas!
- Eu sei Raquel! – disse Viviane – você tem todo direito de estar magoada... O que a Rebeca fez não foi certo... Eu disse pra ela te contar... Mas...
- O quê? – falou Raquel surpresa – então quer dizer que você já sabia? E não me disse nada!
- Ela me pediu pra não te contar... Mas isso não importa agora Raquel...
- Já vi que está do lado dela... – afirmou Raquel séria – que pena... Achei que podia confiar em você!... - retirou-se rapidamente.
- Raquel espera! – Viviane gritou, porém Raquel não deu ouvidos.
Viviane estava preocupada com o que ela poderia fazer.
Depois, Nicole estava no refeitório, quando Raquel se aproximou.
- Nicole... Preciso falar com você...
Nicole, então deu um sinal a amiga Julia para que a deixassem sozinhas. 
- Comigo? Você? – respondeu Nicole surpresa e intrigada – O que quer?
Raquel sentou-se a mesa. 
- Aquele dia... No jogo de vôlei... Você disse que eu não deveria confiar na Rebeca... Você sabia de alguma coisa?
- Bem, eu só repeti o que todo mundo estava comentando... Eu nunca acreditei na cara de santa da Rebeca! – respondeu a outra. Mudou a expressão – Mas... Por quê?
- Eu... Vi a Rebeca e o David se beijando na festa...
- Eu sabia que eu estava certa! – disse Nicole perplexa pra si mesma – Bem, e o que vai fazer agora?
- Como assim? – perguntou Raquel confusa.
- Vai se vingar dela, não é? – propôs Nicole maliciosa – não acho que veio até aqui à toa!
- Eu não sei se é o certo...
- Por favor, Raquel! Ela fingiu ser sua amiga todo esse tempo pra te trair depois! Ela é uma traidora! Ou pior... - afirmou tentando convencê-la.
- E como eu vou saber que posso confiar em você? – perguntou Raquel insegura.
- Por que eu também quero dar uma lição nela! – afirmou ela.
Raquel, então, persuadida por Nicole aceitou o trato. Ela não estava certa disso, mas a raiva que sentia de Rebeca foi o suficiente. Nicole já tinha um plano em mente.
Tomas conversava com Henrique na educação física:
- Cara, o que foi aquela briga do David e o Pedro! – falava Henrique.
- Com certeza foi pela Rebeca! – afirmou Tomas – é por isso que eu não me envolvo com nenhuma garota a sério.
- E a Raquel?... Vai dizer que você não ta afim dela...
- Claro! Mas nada demais, é só diversão! Eu ainda tenho que cobrar o nosso acordo. Quer dizer... Eu ainda tenho que ficar com ela... – falou Tomas encabulado, pois ninguém sabia do seu trato com Raquel. Decidiu mudar de assunto – Mas e a Julia Henrique?... Eu vi o jeito que ela te olhou no baile... Você ta afim dela?
- Cala boca Tomas, eu só to com ela pra causar ciúmes na Nicole! – defendeu-se quase como ofendido.
- Tudo bem, não precisa fingir cara, eu não tenho ciúmes por ela ter ficado comigo! - riu com deboche.
- Claro que não! Ela é muito bonita e simpática... Mas não é quem eu gosto... – completou Henrique.
David tentava se concentrar nos ensaios da banda, no entanto, seus pensamentos em Rebeca o impediam. “Eu não quero mais te ver... Nunca mais!”. Lembrava-se das palavras dela.
Não podia mais vê-la, pois se aparecesse na escola dentre os três dias seria expulso e não podia aparecer em sua casa, pois seu pai não o suportava. Decidiu, então, por um tempo, esquecer-se dos pensamentos que o ligavam a ela.
Após o final da aula, Julia veio falar com Henrique. Não podia negar que estava começando a ter sentimentos por ele. Depois do baile, haviam saído mais e acabaram descobrindo muitas coisas em comum. Ela gostava de seu jeito tímido, muito diferente dos babacas por quem se apaixonara, talvez, pensava, ele fosse a pessoa que a faria esquecer Tomás.
- Henrique... Eu queria falar com você... - começou ela aproximando-se dele que arrumava as coisas em seu armário. 
- E ai Julia? – perguntou ele simpático.
- Eu estava pensando... A gente não podia sair para tomar um sorvete ou alguma coisa?
-... Pode ser! – respondeu sorrindo amigavelmente.
De repente, apareceu Nicole querendo falar com ele. Pôde-se ver a agitação dele ao vê-la. Julia não conseguiu a evitar a pequena irritação interna que sentiu.
- Henrique posso te pedir um favor? – disse Nicole. Dirigiu-se a Julia – desculpe Julia, mas isso é particular! – pediu ríspida.
- Ele não pode agora Nicole! A gente vai sair juntos!
- É... Julia... Não podemos sair outro dia? – indagou ele a olhando.
Julia sentiu uma grande dor ao ser rejeitada. Tentou falar com firmeza.
-... Claro! – sorriu forçadamente. Saiu desconcertada.
- É... Eu soube que é você quem concerta os computadores do diretor, não é? Poderia arrumar um jeito de pegar algo pra mim da sala dele?
- Mas e se alguém me ver? – falou incerto.
- Por favor... Juro que vai valer a pena! – insinuou ela com um sorriso persuasivo.
Henrique aceitou a proposta animado. Deveria entregar a ela o pen drive com as informações do computador do reitor. E deveria entregá-lo na manhã seguinte.
No dia seguinte, Nicole veio falar com Raquel:
- Aqui está!
- O que é isso? – perguntou Raquel olhando o pen drive em sua mão.
- Esse é o pen drive da sala do reitor! Só temos que colocá-lo na mochila da Rebeca quando ninguém estiver olhando e ela vai ser expulsa do colégio com certeza! – afirmou Nicole triunfante.
- Tem certeza que devemos?... – começou Raquel. Estava insegura.
- Mas é claro! Bom, como fui eu quem pegou o pen drive, você é quem vai colocá-lo na mochila dela!
Raquel concordou, mas em seu íntimo, sentiu medo.
As duas não sabiam, porém, que Julia havia escutado toda a conversa.

3 comentários:

  1. to morrendo de curiosidade pelo proximo capitulo
    post logo!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. quero muito saber se a raquel vai ter coragem de entregar a rebeca
    muito ansiosa!!!
    beejos

    ResponderExcluir
  3. aiiiii perdi essa semana vou ter que ler os outros pra entender hehe
    amando*_*
    bjs

    ResponderExcluir