segunda-feira, 25 de novembro de 2013


Capitulo 40

Rebeca permitiu se sentir em seus braços. Como o lugar ao qual pertencia. Parecia estar sonhando naquele momento. David olhou-a fixamente.
- Vem comigo! – convidou ele estendendo a mão.
- Aonde? – ela disse surpresa.
- É uma surpresa! – respondeu finalmente David. Puxou-a pelo braço.
- David espera! Onde estamos indo? – Rebeca ria de alegria e curiosidade.
Ele montou na moto e lhe deu o capacete. O coração dela congelou por inteiro. “Se segura!”. Ouviu-o dizer determinado. Segurou forte em David para não cair. Então, ele acelerou com velocidade.
Chegaram a um lugar distante onde se localizava uma montanha. Ele ajudou-a a subir.
- Nossa! Aqui é lindo! – falou ela maravilhada com a paisagem.
- É! Eu sempre venho aqui pra pensar! – respondeu ele sem fôlego. Olhou-a – é a primeira pessoa que eu trago aqui.
- Atá! Corta essa! – ela disse desconfiada.
- Não, é verdade! – ele sorriu se aproximando.
Rebeca baixou os olhos. Um forte vento bateu na montanha, agitando as folhas sobre o chão.
- David... Eu passei por muita coisa... E eu preciso saber que posso confiar em você...
David apenas sorriu novamente. Levantou-lhe o queixo com as mãos e beijou-a.
Não necessitavam palavras. Promessas. Rebeca pôde sentir nele toda a confiança que precisava.
- Nem acredito que está aqui... – falou ele com as mãos em seu rosto.
- Nem eu... – Rebeca só pode dizer isso antes que ele lhe atacasse com mais um beijo.
Sentia como se pudesse passar o resto de seus dias ali e não se importaria.
À tarde quando chegou a casa, Rebeca decidiu falar com seu pai a respeito de David. Perguntou onde ele estava para a empregada. Ela respondeu que estava no escritório. Ela então abriu a porta decidida.
- Pai preciso falar com você... – ela disse apoiando-se na cadeira a frente de sua mesa.
- Sim? – sem olhá-la.
- Quero saber... O que tem contra David Martins... – Rebeca falou receosa.
- Por que pergunta isso? – rebateu firmemente olhando-a sério.
- Pai... Eu e David... Estamos namorando! – ela afirmou com firmeza.
- Isso é ridículo! Está proibida de vê-lo de novo! – disse sem desviar-se dos papéis.
- Pai, me escuta! Eu... Gosto dele...! – Rebeca insistiu.
- Rebeca já lhe disse e não voltarei a repetir!... Não deve vê-lo nunca mais! – ele encarou-a agressivo.
- Por quê? O que tem contra ele? – ela gritou confusa.
Seu pai parou por um instante. Não podia contar-lhe que o pai de David era o réu de seu julgamento.
- Ele é um péssimo exemplo pra você! Um vagabundo que não tem onde cair morto! É melhor que eu não saiba que está se encontrando com esse rapaz! – gritou ele levantando-se da cadeira – Agora, por favor, dê esse caso por encerrado. Preciso trabalhar! – o completou friamente.
Rebeca fechou a porta com força. Subiu as escadas exasperada. Não entendia por que seu pai estava se comportando desse jeito. Jogou-se na cama desesperada. O que iria fazer agora?
No dia seguinte, na escola, Raquel estava voltando da educação física, quando deu de encontro com Tomás.
- Oi gatinha! – disse ele a assustando – nossa eu amo esses shorts de vocês, sabia?
- O que você quer? – falou ela ríspida.
- Ah, não pense que eu esqueci o nosso acordo! – Tomás afirmou aproximando-se – Você vai ter que ficar comigo – encerrou-a a parede.
- Ah claro! – falou Raquel suando frio – sim... Mas... Eu sou meio tímida então... Feche os olhos!
Tomás sorriu maliciosamente e fechou os olhos.
- Tá bem! – Raquel deslizou delicadamente para sair da sala, chegou até a porta – pode vir! – disse ela para ele.
Ele deu de cara beijando a parede. Quando abriu os olhos assustado, viu que Raquel não estava mais ali, e avistou um monte de garotas que o encaravam confusas.
Enquanto isso, Julia saia para o refeitório. Sentiu alguém chamá-la. 
- Podemos conversar? - Henrique aproximou-se.
- Tudo bem! O que quer? - perguntou tentando ser fria.
- Qualé Julia, eu sei que eu pisei na bola, mas eu só queria saber se pensou sobre o que eu te disse!
Ela abaixou o olhar desoladamente.
- Eu não sei... - confessou sem firmeza - como eu vou saber se não está fazendo isso só por ter pena de mim?... - alterou-se - Por que se for por isso, fique sabendo que eu não preciso que finja gostar de mim por compaixão...
- Não! Não é por isso! - ele aproximou-se - Mas eu também não quero te enganar... Eu ainda não sinto nada forte por você... - observou o rosto dela abaixar-se. Levantou-o levemente - mas, eu sei que você é a garota mais simpática e doce que eu já conheci, mesmo que eu tivesse sido muito idiota pra perceber!... E não é sempre que se acha uma garota que curte ficção cientifica! - riu-se ele.
Ela sorriu sem jeito.
- Por que então a gente não dá uma chance de se conhecer melhor? - ele propôs a olhando amigavelmente.
- Tudo bem! - ela sorriu concordando - ...Até mais!
Ela despediu-se com um beijo em seu rosto. Estremeceu de imediato com aquele contato. Se olharam por um instante. Ele, então, pousou-lhe levemente seus lábios sobre os dela. Sem saberem os dois, porém, que Viviane passava ali naquele momento.
Rebeca estava no parque perto da árvore, quando David chegou.
- Por que pediu pra gente se encontrar aqui? – perguntou ele.
- David... Eu contei pro meu pai sobre nós e... Ele me proibiu de te ver! – falou ela.
David bateu o punho sobre a árvore com raiva. Olhou-a diretamente.
- Eu não vou desistir de você Rebeca! – falou firme.
- Temos que manter isso em segredo! – afirmou ela.
- Em segredo? Não sei se vou conseguir Rebeca... – disse David indeciso.
- Eu sei... Mas a gente tem que  fazer isso se a gente quiser continuar a se ver! – falou ela – e na escola pra que ninguém suspeite... Temos que fingir que nos odiamos!
-... Como nos velhos tempos? – perguntou ele. E um pequeno sorriso nostálgico floresceu em seu rosto.
- Como nos velhos tempos! – disse ela decidida.

4 comentários:

  1. Ri com esse final lembrei do começo da novela kkkkkkk
    estou amando não perco um cap!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. eu estou amando a novela vc tem muita criatividade parabens!!!
    bejos

    ResponderExcluir
  3. ola primeira vez no blog
    eu amei a novela parabens vo ler os outros pra entender melhor esse
    bjs

    ResponderExcluir