quarta-feira, 27 de novembro de 2013


Capitulo 42

Rebeca tentava com toda a força abrir a porta.
- Não... Isso não pode estar acontecendo! – disse ela desesperada - nós não podemos ficar trancados aqui!... Socorro! Alguém!... Por favor! – ela gritava.
- Não adianta! – falou David – essa sala é a prova de som!
- Ah é? E tem alguma outra ideia? – perguntou Rebeca virando-se, parecendo irritada.
Ele aproximou-se. Tentou usar toda sua força para arrebentar o trinco. Não conseguiu.
- Alguma outra ideia gênio? – indagou-o ela.
- Calma! O melhor é a gente não se desesperar! – afirmou ele.
- Isso é tudo sua culpa David! – falou Rebeca com raiva – se não fosse por você isso não teria acontecido!
- Minha culpa? – ofendeu-se ele – você é que quis inventar isso tudo de segredo!... Quer saber? Já chega disso! Isso não vai ajudar em nada! – completou sério.
- Ah é? E o que sugere que a gente faça? – falou ela olhando-o fixamente.
- Vamos esperar até amanhã até que abram a porta! – respondeu ele.
- O quê? Não podemos fazer isso! Meu pai me mataria se eu passasse uma noite fora! Já estou de castigo por um mês! – gritou ela.
- Não temos outra saída! – afirmou autoritário.
Ficaram em silêncio encarando-se. Rebeca sentou-se de um lado irritada. Enquanto David foi para o outro.
Viviane conversava com Raquel em uma lanchonete:
- Esse Tomás é um idiota! Eu não acredito que ele teve coragem de fazer isso... Temos que nos vingar dele Raquel! – falou Viviane com raiva.
- Esquece isso Viviane! Eu é que não deveria ter me metido com esse imbecil... Se o Pedro não tivesse chegado...
- Mas você não deve confiar no Pedro! Você sabe muito bem o que ele fez com a Rebeca! – afirmou a outra.
- É... Eu sei! – disse Raquel cabisbaixa.
- Aliás... Falando em Rebeca... Você a viu na escola? 
Na sala de instrumentos fez-se um grande silêncio. Rebeca continuava calada. David olhava um ponto específico. Olhou-a enfim.
- Olha pra nós... – disse ele finalmente – parecemos casados há 50 anos – riu-se ele.
Ela não pôde evitar rir.
Ouviram a fechadura girando. Rebeca deu sinal pra que David se escondesse debaixo da velha mesa de escritório. Ela se posicionou na frente da mesa. A porta se abriu. Era Pedro.
- Pedro? – disse Rebeca surpresa – o que está fazendo aqui?
- Eu... Estou como voluntário no programa de artes e vim pegar alguns materiais... Mas eu poderia te fazer a mesma pergunta! – completou Pedro.
- Bem... Eu... – tentou falar Rebeca – vim aqui pegar algo... Mas fui trancada aqui, você sabe como a Cláudia é esquecida não é? – riu-se Rebeca.
- Rebeca... Eu precisava falar com você... – falou Pedro se aproximando.
David escondido atrás de Rebeca cerrou os pulsos de ciúmes.
- Eu não tenho nada pra falar com você Pedro! – respondeu ela ríspida.
David sorriu.
- Eu só queria perguntar se está namorando com o David! – falou Pedro intrigado.
- David? – Rebeca tremeu, pois não podia contar – claro que não!... Ele é um idiota! – ela espiou discretamente e olhou para David irritada – aliás, ele é muito convencido, nem é tão bonito assim – falou para provocá-lo.
David para responder a provocação, balançou a mesa fazendo Rebeca pular de susto.
- O que foi? – perguntou Pedro confuso.
- Nada... Não foi nada! – ela tentou disfarçar se segurando na mesa.
- Está bem! – Pedro saiu.
Rebeca estava sem fôlego. David saiu de debaixo da mesa.
- Não acredito que esse imbecil ainda corre atrás de você – falou enciumado.
- Agora não é hora pra ciúmes... Temos que sair daqui – falou ela tentando ir embora.
- Peraí... – chamou ele pegando em seu braço a fazendo virar-se – não sou tão bonito é?
Ele aproximou-se de seu rosto olhando em seus olhos fixamente. A fazendo perder o ar. Sentiu seus lábios se aproximando cada vez mais. Beijou-a com vontade a apertando para perto de si.

2 comentários:

  1. Adorei o capitulo muito bom
    rindo até agora com esse final hehe
    continue postando...
    bjs

    ResponderExcluir
  2. amei o capitulo estou adorando a novela
    ansiosa pro proximo!
    bjs

    ResponderExcluir