sexta-feira, 20 de dezembro de 2013


Capitulo 59

No dia seguinte, Raquel foi até Nicole na escola.
- Foi você que mandou a mensagem do celular da Rebeca, não é? – Raquel a encarou frívola.
- Eu não devo explicações pra você! Com licença! – ela disse saindo. Porém Raquel a impediu de ir.
- Eu quero saber agora quem te ajudou! Aposto que foi a mesma pessoa que denunciou o David pra que ele fosse preso, não é?
- O quê?... O David foi preso? – Nicole perguntou assustada.
- Vai dizer que não sabia?... Você não se cansa Nicole? Se continuar assim vai acabar ficando sozinha! – Raquel saiu a deixando sem palavras.
Nicole ficou pensativa. Teria sido Pâmela?
Rebeca foi até a delegacia.
- Preciso ver David Martins! – disse aflita ao delegado.
Ele deu ordens aos guardas para chamarem David à sala de visitas. Rebeca ficou esperando na sala. Não via a hora de vê-lo. De repente, a porta se abriu. Vendo David, Rebeca jogou-se em seus braços o apertando forte.
David ficou alguns segundos abraçado a ela. Ele queria vê-la, mas não suportava que ela o visse nessa situação. Pegou no rosto dela sério.
- Rebeca... O que veio fazer aqui? – ele perguntou tentando ser frio.
- Eu precisava muito te ver! – jogou-se em seus ombros – não acredito que está aqui! – ela olhou nos olhos dele fixando-o – você vai sair daqui, não vai?
- Eu não sei Rebeca... – ele andou pela sala pensativo – eu não tenho advogado... E nunca vou aceitar a ajuda do meu pai! – cerrou os pulsos.
- Seu pai... Ele veio te visitar? – ela perguntou surpresa.
- Ele está no Brasil... Ele veio para o julgamento... Mas eu nunca vou aceitar nada que venha dele!
- Eu posso pedir para o meu pai... – Rebeca de repente iluminou-se com a ideia.
- Não! – David apenas disse bruscamente. Aproximou-se dela – eu não quero que seu pai me defenda... Eu vou dar um jeito de sair daqui... – David colocou as mãos sobre o rosto dela. Quis mostrar-lhe segurança, uma segurança que não possuía.
- Promete? – ela levantou os olhos até ele, sua voz saiu como um sussurro. A insegurança a tomou.
- Eu prometo! – respondeu firme.
Aproximou-se de sua boca para beijá-la, no entanto, os guardas apareceram dizendo ter acabado a hora de visitas.
Rebeca distanciou-se lentamente dele. Deu um ultimo olhar antes de sair.
David bateu forte sobre a parede. Via em seu reflexo que não merecia Rebeca. Sentia-se culpado por fazê-la sofrer.
Nicole encontrou-se com Pâmela na lanchonete.
- Por que me ligou? – Pâmela a encarou séria.
- A Raquel veio falar comigo hoje... Disse que o David foi preso! Foi você que o denunciou?
- Por que eu iria querer que o David fosse preso? – Pâmela sorriu.
Nicole viu na face de Pâmela, uma obscura malicia.
- Isso não estava no nosso plano! Eu não queria que o David fosse preso! – Nicole afirmou assustada - Você me enganou! 
- Você queria se vingar da Rebeca e foi o que conseguiu... Eu não devo explicações de nada para você!... - levantou-se com intenção de retirar-se. Parou por um instante a encarando - E é melhor não dizer nada! Senão quiser que eu conte pro diretor que foi você que entrou na sala para mandar a mensagem!
Pâmela saiu triunfante. Nicole ainda em choque percebeu que tinha sido enganada. Tinha sido apenas usada para realizar o plano de Pâmela. Ela não queria só separar os dois. Percebeu que os planos dela eram muito mais que isso.
Raquel veio falar com Rebeca.
- Você foi ver o David? – Raquel perguntou sentando-se na cama.
- Sim... Eu não sei se ele vai poder sair da cadeia Raquel, ele se recusou a aceitar a ajuda do pai dele!
-... Eu fui falar com a Nicole no colégio... E uma coisa me deixou intrigada... Ela não sabia que o David tinha sido preso!... Acho que não foi a mesma pessoa!
- Ou talvez seja alguém que a tenha usado! – Rebeca disse séria. Porém não fazia ideia de quem seria.
- Quem é esse? – Raquel perguntou surpresa ao ver Slash pular na cama.
Rebeca pegou o cachorro no colo.
- O David me deu! – Rebeca respondeu acariciando o cãozinho.
Raquel sorriu. Porém, em seu íntimo, temia por Rebeca. Ela amava David e se ele não conseguisse sair da cadeia, Rebeca sofreria muito.
O delegado finalizava alguns documentos, quando o telefone tocou.
- 16º distrito policial... Delegado Alberto Cunha... Quem deseja? – ele perguntou sério.
- Eu tenho algo que vai lhe interessar muito em saber senhor... É sobre David Martins!

2 comentários:

  1. iiiiiiii quem será essa voz?
    Morta de curiosidade pro proximo more :)
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa amei o capitulo e to louca pelo proximo!!!
    beijos

    ResponderExcluir