sábado, 21 de dezembro de 2013


Capitulo 60

O delegado ouviu a voz ao telefone intrigado. Desligou em silêncio. Parecia sério.
Enquanto isso, Nicole pensava no que Pâmela tinha feito. Ela não queria que David fosse preso. Mas tinha sido usada por ela. “Você não se cansa Nicole?... Se continuar assim vai acabar ficando sozinha!”. Lembrava-se das palavras de Raquel. Não podia negar o quanto sentiu péssima consigo mesma. Decidiu então que contaria toda a verdade para Rebeca, não importa o que custasse.
Depois, o delegado recebeu a visita de Paulo, pai de Rebeca. Ele entrou na sala sério. Eram amigos íntimos, mas diante de todos deviam manter a cordialidade.
- Mandou me chamar delegado? – perguntou ele.
- Sim... Nós detemos a pouco um garoto de nome David Martins... Acusado de participar de um raxa...
Sr. Paulo se surpreendeu com a notícia. Isso só aumentou seu ódio por David.
-... E por que mandou me chamar? – ele refez a indagação, ainda tentando recompor-se do que acabara de ouvir.
- Sim... Eu recebi uma ligação há um tempo atrás... Eu sei que você é o advogado de acusação do caso do pai dele... E tenho algo que possa lhe interessar!
O pai de Rebeca, após ter ouvido a notícia do delegado, pediu para poder conversar com David.
Raquel foi até a casa de Pedro. Ela não queria vê-lo, pois sabia que ele não gostava dela do mesmo jeito. Mas tinham que fazer o trabalho de química.
- Pode entrar! – ele falou tímido diante da bagunça do quarto.
- Você já soube do David? – Raquel perguntou sentando na cama.
- Sim... – ele desviou de repente o olhar.
Ela tirou os papeis da bolsa. Colocou sobre a cama. De repente, sentiu ele pegar sobre sua mão. Raquel tremeu surpresa.
- Raquel você tem que prometer que não vai contar a ninguém! – ele pediu.
- Está bem – ela mal pode falar diante dos olhos dele a fixando.
- Eu sei quem denunciou o David! Foram os caras da banda Kings... Eu não contei pra Rebeca por que eles me ameaçaram... Eu saí da banda!
- Eu não acredito!... A Rebeca tem que saber Pedro! – Raquel agitou-se.
- Não Raquel! Por favor... Não pode dizer nada! – ele pegou no braço dela – eu gosto muito da Rebeca e é pelo bem dela que eu faço isso!
Raquel abaixou o rosto.
- Você... Gosta mesmo dela? – ela indagou-o.
- Eu... Acho que eu to apaixonado por ela... – Pedro revelou deixando Raquel sem palavras.
Na delegacia, David foi levado à sala de visitas. Olhou surpreso a figura de Paulo o encarando.
- Eu sabia que você não era uma boa pessoa para a minha filha! – ele disse.
- Sr. Paulo... Eu sei que eu não mereço a Rebeca – David respondeu sério. Se sentia culpado – mas eu gosto dela senhor! E estou disposto a tudo pra não fazê-la sofrer!
- Felizmente não é sobre isso que eu vim aqui falar com você! – o pai de Rebeca afirmou – eu vim lhe propôr algo!
- O quê? – David falou sem entender. Cerrou os olhos.
- Eu sei do seu segredo... Sobre o seu pai... – ele continuou – e estou disposto... A te tirar daqui se fizermos um acordo!
David levou um choque. O pai de Rebeca lhe explicou o que ele devia fazer. David levantou-se da cadeira pensativo.
- Pense bem! Não há outro modo de sair da cadeia! – o pai de Rebeca afirmou contrito.
David, então, concordou com Paulo. Pois não tinha outra saída.
Raquel após terminar o trabalho, disse que tinha que ir. Pedro a acompanhou até a porta do quarto, porém, deram de cara com seu pai.
- Ah ai está você! – ele disse sério para Pedro – eu não disse que era para estar comigo na empresa?
- Eu não estou interessado em trabalhar com você! – Pedro respondeu ríspido.
- Ah, mas com certeza está interessado em ficar ai bebendo! Feito um perdedor!... A empregada me disse que saiu ontem à noite, onde você foi? Foi beber, não é?
- Ele não estava bebendo! – gritou Raquel o interrompendo. Acalmou-se disfarçando o momento.
- E você, quem é? Como sabe o que ele estava fazendo? - encarou-a.
- Por que ele estava comigo! Eu sou... a namorada dele! – Raquel afirmou de sobressalto – não é? – perguntou olhando para Pedro.
- É! – Pedro respondeu. Ainda incerto.
O pai de Pedro olhou-os por um momento, saindo sem palavras. Alcançava o corredor a passos calmos. Gostava da ideia de seu filho ter alguém que o controlasse e Raquel parecia uma boa garota.
- Minha namorada? – Pedro riu tímido.
- Me desculpa... Eu não sabia o que dizer! – Raquel desculpou-se envergonhada.
- Tudo bem! – ele disse aproximando-se – até mais! – sorriu beijando-a no rosto.
Após, Pedro ainda estava em seu quarto quando observou sua mãe entrar animada:
- Pedro... Seu pai me disse sobre sua namorada! Que bom meu filho! Não esqueça de convidá-la para a festa na casa de praia da sua avó, assim pode apresentá-la a familia, está bem?
Pedro sorriu sem palavras. 

4 comentários:

  1. To amando a historia, me avisa la no blog sempre que postar, ok?
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá flor!! Noossa achei super bacana a história! Parabéns!!!

    Beijos!

    ♥Juh♥

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa to louca pra saber qual é o segredo do David!
    bjs amiga to amando a historia...

    ResponderExcluir
  4. estou gostando bastante da web e adorei que a Raquel é a namorada de mentira do Pedro, só esperando as confusoes que isso vai dar kkkk
    continua flor!!!

    ResponderExcluir