sexta-feira, 27 de dezembro de 2013


Capitulo 65

O pai de Rebeca estava em seu escritório analisando alguns papeis. De repente, deparou-se com o rosto de sua filha o encarando séria. Parecia ter chorado por muito tempo.
- Rebeca... O que aconteceu? – seu pai a indagou surpreso.
- Você estava certo! – doeu pra Rebeca dizer essas palavras – o David estava me enganando! – seu rosto mostrou uma seriedade anormal.
- Eu sabia que aquele garoto não era bom para você! – ele respondeu levantando-se da cadeira.
Rebeca abaixou a face.
- Eu andei pensando bastante... E eu vou para França como quer! – ela afirmou -... Mas só com uma condição!
Seu pai a encarou intrigado.
- Eu só vou para França... – continuou ela – se concordar em fazer o tratamento!
- Isso está fora de questão! – Paulo contestou firmemente – não está aberto a negociações.
- Se não fizer o tratamento eu não vou! – ela vociferou. Tinha que ser dura com ele, pois a saúde dele estava em risco – e não tente me obrigar senão eu fujo! Eu já tenho dezoito anos!
Olharam-se por um instante. Senhor Paulo encarou o olhar desafiador de sua filha.
Sem saída, então, o pai de Rebeca aceitou o acordo, deixando sua filha mais aliviada. Iria ter que seguir a risca todas as indicações do médico e fazer o tratamento corretamente.
No dia seguinte, Rebeca recebeu a visita de Raquel e Viviane em seu quarto. Ela contou tudo o que aconteceu a elas.
- Eu não acredito que o David estava te enganando! – Raquel comentou indignada.
- Você esta bem com isso tudo? – Viviane perguntou preocupada.
- Não... Mas eu vou ficar! Tenho que esquece-lo de uma vez por todas! – Rebeca afirmou decidida.
- É isso ai amiga! E pra começar que tal uma noite vendo filmes de terror e tomando sorvete? – Viviane pronunciou animada. Rebeca sorriu fingindo animação.
- Eu não vou poder! – Raquel disse tentando desvencilhar-se. Não queria contar que teria que ir ao jantar da casa de Pedro fingindo ser a namorada dele.
- Mas você não pode nos deixar numa noite tão importante como essa!– Viviane protestou.
- Me perdoa Rebeca! Eu prometo que outra noite eu fico com vocês! – ela desculpou-se simpática – eu tenho que ir agora!
Despediu-se rapidamente. Deixando Rebeca e Viviane intrigadas.
À noite, Raquel foi à casa de praia da vó de Pedro. Estava linda. Pedro abriu a porta rapidamente e a cumprimentou. Não disse nada sobre ela.
Pegou em sua mão, o que a fez estremecer.
- Quero que conheça meus parentes! – ele pronunciou na frente de seus tios. Pareciam bastante distintos.
- Prazer – falou Raquel gentil. O que deixou todos muito impressionados.
Ela foi recebida muito bem por todos eles. O que deixou Pedro bastante aliviado, pois se importava muito com a opinião de sua família.
- Vocês não vão dançar? – a mãe de Pedro convidou. Eles tentaram hesitar, mas foram vencidos por ela.
Pedro colocou a mão sobre o ombro de Raquel desconcertado. Dançaram pouco e logo a musica acabou.
- Quero apresentar a nova namorada do nosso filho! – disse a mãe de Pedro aos convidados – Raquel seja bem vinda à família!
Raquel de repente se sentiu mal por estar mentindo diante de todos. Todos então pediram pra que eles se beijassem para as fotos. Raquel tentou dizer não, no entanto, foi interrompida pelo beijo de Pedro que a pegou de surpresa.
Ela olhou tímida e saiu do salão em meio ao alvoroço de comentários. Pedro foi atrás dela que se encontrava na varanda.
- O que foi Raquel? – perguntou se aproximando.
- Nada – ela disfarçou rapidamente virando-se.
- Desculpe pelo beijo... É tradição da minha família – respondeu tímido – mas obrigada por estar aqui... É uma boa amiga! – ele se aproximou mais, sorrindo para ela.
Suas palavras dilaceravam dentro de Raquel.
- Eu falei com a Rebeca! – continuou ele – acho que finalmente eu vou conseguir a confiança dela e talvez fazer ela se apaixonar por mim – completou.
Raquel olhou para ele. Queria aquele olhar sobre ela. Mas ele só pensava em Rebeca. Foram interrompidos pela mãe dela novamente.
- Ah, ai estão os pombinhos! – disse ela contente – venham, o jantar vai ser servido!
Pedro pegou na mão de Raquel e a conduziu de volta a festa.
Após esse dia, David foi até o escritório do pai de Rebeca.
- Minha filha não está! – Paulo afirmou o vendo – e tenho certeza que ela não quer vê-lo mais!
- Eu não vim falar com a Rebeca! – David respondeu ríspido – vim dizer que não vou poder testemunhar contra o meu pai no julgamento!
- Quer dizer que não irá cumprir com nosso acordo!
- Eu tenho as minhas razões!
- Tal igual ao pai... – vociferou Paulo furioso – você é um mau caráter como ele!
- Olha aqui... – David tentou se acalmar diante das palavras de Paulo – eu só vim avisar que não se preocupe com o dinheiro que pagou pra que eu saísse da cadeia que assim que puder eu irei pagá-lo, nem que me custe minha própria vida! – ele afirmou firme – e sobre a Rebeca... Ela nunca mais vai me ver, eu prometo!
Saiu batendo a porta com força.
Senhor Paulo não podia negar que havia nisso certa vantagem. Com David longe de sua filha, poderia mantê-la protegida. Seria melhor assim.

4 comentários:

  1. Flor to amando a web! Só queria deixar aqui o meu pedido de postar dois caps por dia hehe
    continua...
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  2. Já estou seguindo!
    livros-e-nutella.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Estou adorando acompanhar a historia!
    O seu blog é lindo parabens!!!
    beijos

    ResponderExcluir