sexta-feira, 31 de janeiro de 2014


Capítulo 88

As mãos ainda tremiam, mas tentou conter a respiração. Precisava descobrir a verdade. Tinha que manter o controle. Mesmo que parecesse impossível. Aproximou-se firme.
- Não sei o que veio fazer aqui Rebeca... – David falou em um tom sério. Olhava em outra direção procurando não encará-la.
- Eu... – dedilhou as mãos sobre os objetos aproximando-se dele – vim dizer que resolvi te esquecer pra sempre! – olhou-o mais fria possível.
David levou um choque. Uma pontada forte o tomou. Ele não teve nenhuma reação ou pensamento.
Rebeca percebeu seu desconforto. Adiantou-se mais até ele.
- A não ser... – seu olhar pareceu mais aflito - que me peça pra não fazer isso! – exclamou duramente.
Pego de surpresa pelas palavras dela, estremeceu. Seu olhar encontrou-se com o seu de imediato. Como poderia negá-la? Aqueles lábios que tanto desejava. Os olhos que brilhavam mais que nunca, pediam por uma reposta sua. Queria poder dizer que não, sua vontade era de lhe suplicar pra que ela não lhe deixasse nunca. Mas não podia ser tão egoísta.
Rebeca tentava se concentrar diante dele. Era como se estivesse jogando-se em um buraco enorme sem saber aonde chegaria, mas, contanto que levasse ao amor dele, teria valido a pena.
- Não sei o que quer que eu diga! – ele baixou o olhar frio.
Ela chegou a um palmo de distancia. Sentiu o calor forte vindo de seu corpo. Repousou a mão sobre a face dele. David sentiu seu rosto como se estivesse em chamas.
- Que não quer que eu te esqueça! – exclamou olhando-o – que me peça pra ficar! – sussurrou em seu ouvido como um grito abafado. David teve um calafrio em todo o seu corpo – Que sente o mesmo... – seus lábios chegavam quase a tocar seu rosto. Sua voz começou a ficar embaçada.
David cerrou os olhos para conter o que via ser um desejo incontrolável. Pegou firme nos braços dela, a afastando delicadamente.
- Eu não posso! – suspirou com a respiração ainda acelerada. Distanciou-se levando as mãos ao cabelo.
Rebeca percebeu que havia um motivo forte que ele escondia a existência.
- Por quê? – ela aproximou-se tocando-lhe as costas cautelosamente – me diz! 
David, então, enlaçando-a pela cintura aproximou-se de seu rosto. Sentia estar perdendo o controle.
- Por favor... – tocou a face dela com as mãos – Rebeca você tem que ir embora! – arfou ofegante.
As respirações de ambos tornaram-se pesadas. Ela tentava conter seu coração que parecia pular.
- Não vou até me dizer! – disse decidida – não importa o que seja...! – assegurou-lhe procurando seus olhos em tom de angústia – eu te amo! – exclamou tocando-lhe o pescoço.
Ele avançou até sua boca ferozmente sem pensar, como não respondendo mais a razão.
- Estou interrompendo alguma coisa? – Sheyla perguntou surpresa ao entrar e ver os dois quase se beijando.
Eles se surpreenderam com a presença dela.
-... Não! – David retomou a consciência e se afastou rápido de Rebeca – não estava acontecendo nada! – falou frio.
Seu tom chegou a congelá-la. 
Rebeca saiu rapidamente daquele lugar. Descia as escadas quando David a chamou.
- Espera Rebeca! – pegou em seu braço.
Ela virou-lhe a face com esperança em seu íntimo.
- Só quero dizer... Que pode me esquecer! – sua voz saiu mais rude do que nunca – pois já fiz isso há muito tempo! – vociferou indelicadamente.
- Eu não posso acreditar... – ela titubeou entre confusão e mágoa.
- Quando você vai perceber que você não significa nada pra mim? – fixou nela a expressão gélida. Retirou-se a deixando.
Ela sentiu suas palavras como facas em seu peito. Decidiu com raiva, nunca mais seguir um conselho de Nicole. Estava determinada a esquecê-lo de uma vez por todas.
Sheyla ainda estava parada quando ouviu os passos largos soarem do corredor. David entrou batendo a porta.
- O que aconteceu? – perguntou surpreendida pelo modo que ele entrou – vocês estavam?...
- Nada!... Não estava acontecendo nada! – fechou-se em seu quarto violentamente.
No dia seguinte, Raquel veio até Tomás na escola.
- Tomás posso falar como você? – perguntou se aproximando dele.
- Claro gata! – sorriu em tom de malicia.
- Eu... – disse com dor em seu ego – aceito sair com você! 

2 comentários:

  1. To louca pra ver como isso vai ficar!!!
    To adorando a web amiga parabens pela criatividade...
    beijos

    ResponderExcluir