quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014


Capitulo 106

Praticamente todo o colégio estava ali. Pedro estava como prometido, na primeira fila para ver Rebeca.
Carla entrou sorridente no palco, porém, começava a sentir uma enorme coceira sobre as costas.
David apareceu ao encontro dela. Somente ele sabia o quanto sentia-se idiota com aquela roupa.
- Olá, princesa! – viu que ela não parava de se coçar – está tudo bem? – sussurrou pra ela.
- É claro que esta! – ela sussurrou irritada. Tentou voltar à personagem – então... O que achaste de meu novo vestido, meu príncipe?
- Bem, é muito bom para esconder essa sua barriga enorme!
- O que? – Carla enfureceu-se com a imprevista resposta.
Todos riram vendo a cena.
- Mas o que é isso? Não foi isso o que eu escrevi! – a professora assustou-se assistindo dos bastidores.
- É melhor acertar o texto! – Carla brigou com David em um tom baixo – Então, meu príncipe... Está feliz com o nosso casamento? – a coceira aumentava.
- Acha que eu estaria feliz sabendo que vou ter que ouvir essa sua voz pro resto da vida? – ele respondeu.
Carla ofendeu-se grandemente. As meninas que assistiam a tudo riram alto mais uma vez junto com a plateia.
“Mas o que David esta fazendo?”. Perguntava-se a professora furiosa.
- O que esta fazendo David? – Carla exclamou alterada.
Henrique, na cabine de som, sabendo que já era a hora combinada, disparou um forte flash de luz na direção do rosto de Carla. Ela foi obrigada a fechar os olhos para tentar fugir daquela luz cegante. Andou para trás cambaleante e acabou pisando no vestido, que com extrema facilidade rompeu-se, revelando-a, apenas de roupas de baixo.
Todos ficaram surpresos.
- Nossa! E eu que achei que essa peça ia ser um porre! – comentou Tomas na plateia estático.
Carla correu imediatamente envergonhada. A professora pediu que fechassem as cortinas rapidamente.
Nos bastidores, Elizabeth não pôde segurar o furor:
- O que aconteceu? – a senhora encarou os dois transtornada.
- Eu não sei o que fizeram... Mas vão pagar por isso! – Carla gritou com raiva. Tampada com os restos do vestido, não parava de coçar-se.
Rebeca e Raquel riram de canto.
- Mas e agora? Carla não pode voltar nesse estado! – a professora desesperou-se – aonde vou achar outra princesa?
- Senhora... – Julia aproximou-se – se me permite, eu posso fazer!
- É, dona Elizabeth! Ela sabe todas as falas! – Rebeca apareceu ressaltando. Piscou pra Julia sorrindo.
A professora concordou com a ideia animada. Carla, então, saiu enfurecida e com vergonha.
Julia foi arrumar-se. E em cinco minutos, as cortinas abriram-se novamente.
Depois, a professora apressava-se. Era a hora da cena final.
A luz do palco iluminou-se de imediato. David caminhou lentamente em direção ao centro do palco. Observou a figura de Rebeca saindo de penumbra até a luz. A música começou. Ele percebeu que ela estava linda como nunca, desviou o olhar para tentar conter-se.
Aproximaram-se um do outro em silencio. Algo parecia ter mudado nos olhos dos dois. Um olhar frio e sem emoção que tentava ao máximo não se chocar. David pegou em sua cintura para começar a dança.
Pedro assistia a cena extremamente desconfortado.
Logo após dançarem, David olhou-a em um tom sério. Tentou lembrar-se das palavras, mas era impossível sequer concentrar-se diante daquele olhar gélido.
- Peço... – ele falou inseguro – que... – tentava lembrar-se.
A professora aflita pedia a Deus para que ele se lembrasse. Essa cena era crucial, para não tornar a peça toda em um desastre.
- Peço que me escute e não me negues nada!... – ele disse finalmente – és... A moça... – olhou aqueles olhos azuis, que agora brilhavam mais que nunca – mais bela que já vi... – completou sério – por isso... Peço que me permita beijar-te... E então saberei se sou teu como és minha...
As palavras já se confundiam na mente deles. Era como se a parede da realidade tivesse sido rompida.
“Vamos!”. Dizia a professora a si mesma. “Agora se beijem!”.
David tocando sobre a face dela aproximou seu rosto. As meninas ficaram alerta. Toda a plateia assistia estática. Pedro já se efervescia de ciúme.
- Acho que não... – sussurrou Rebeca em um tom baixo.
Ele levantou os olhos em transe em direção aos dela. Algo neles pareceu fincá-lo, como facas.
Ela afastou-se dele bruscamente.
- Eu nunca... Ficaria com um idiota como você! – vociferou fria.
Puxou uma corda que ficava perto do palco. David a fixava confuso. Inesperadamente, um grande balde localizado a cima do palco, jogou sobre ele uma enorme quantidade de lama.
A plateia toda riu sem parar. Sem saber, porem, que aquilo não fazia parte da peça.
- Ai... Ai meu Deus!...– a professora disse sem palavras. Levou a mão ao peito sem respiração. Desmaiou com força sobre o chão.
- Fechem as cortinas! – ordenou Raquel vendo a situação.
As cortinas fecharam-se e a luz se apagou sobre o palco. Rebeca correu para fora do auditório.
As meninas já rodeavam dona Elizabeth quando ela finalmente acordou.
- A senhora esta bem? – perguntou Raquel ajoelhada.
A professora levantou-se e caminhou até o palco. David enfurecido tentava se limpar daquela lama toda sobre ele.
- Vocês estragaram a minha peça! – gritou Elizabeth furiosa para todos os alunos – e você! – adiantou-se até David – David!... Eu poderia até relevar o seu total descaso com os ensaios e as suas brincadeiras durante o espetáculo!... Mas isso! – ela teve uma breve pausa –...Pode ter certeza que não hesitarei em mandar o diretor expulsá-lo deste colégio! – saiu rapidamente. Temendo os olhares dos outros.
- O que? – David espantou-se sem resposta alguma. Apenas ódio.
Raquel viu tudo assustada. Sabia que aquilo tudo não acabaria bem.
Rebeca saia rapidamente pelos corredores. Não sabia por que, mas não pôde ficar ali.
Sabia que devia sentir-se ótima, pois tinha dado o que ele merecia, porem, lembrava-se daquela cena com desconforto.
Ainda caminhava quando sentiu seu braço ser puxado com tamanha agressividade. Virou-se sem defesa. Olhos verdes e furiosos a encaravam.

2 comentários:

  1. Nossa! eu adorei esse capitulo!
    Bem que essa Carla mereceu, mas fiquei com muito dó do David, e Rebeca malvada hein kkk
    Sua historia ta muito cada dia me surpreende... Eu tava meio sumida por causa do trabalho e tals, mas ja voltei com tudo :)
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu morrri de ri aqui com esse cap!!!
    ta otima a historia! continua...
    beijos

    ResponderExcluir