quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014


Capitulo 92

A face de Rebeca estremeceu no mesmo instante. Ele sorriu com uma expressão sarcástica.
- Muito bem, fique com ele e explique como funciona tudo por aqui, eu já volto! – a senhora se retirou antes mesmo que ela proferisse qualquer palavra.
- Ninguém merece! – disse ela mais para si mesma. Cruzou os braços encarando-o fuzilante.
- Também estou feliz em te ver! – expressou-se irônico.
- O que faz aqui? – o indagou já sem paciência – resolveu me perseguir agora?
Ele deu uma risada. Ela se irritou de imediato.
- Seria se valorizar demais não acha? – ele a rodeou exibindo um sorriso aberto - mas e você? Não deveria estar saindo com aquele idiota? – encarou-a referindo-se a Pedro.
- Se importa? – provocou ela se aproximando mais.
- Não! – sorriu tentando mostrar indiferença. Riu de repente, um riso cínico.
- Do que esta rindo? – falou ela já sem calma.
- Apenas da sua ingenuidade! – explicou, ainda mostrando o sorriso debochado – como pode se deixar enganar mais uma vez por esse imbecil?
- Ingênua eu fui quando deixei me iludir por você! – ela vociferou mostrando sua mágoa. Olhou-o profundamente expressando todo seu ódio – o Pedro sim me ama! – quis ressaltar para que ele sentisse o que provocara – ele não é como você!
David estremeceu ao ouvir as palavras que saiam da boca dela. Sentiu o sangue ferver no mesmo instante.
- Está mentindo... Não sente nada por ele! – falou em um tom quase desesperado. Sua voz saiu como um sussurro que arrepiou o corpo de Rebeca por inteiro.
- Como sabe? – ela sorriu sarcástica – você mesmo me pediu pra que eu te esquecesse, lembra?
Ela viu deliciada o rosto dele contorcer-se em desconforto.
- Não... – encostou as mãos próximo dos braços dela. Ficou a um palmo de distancia – ele pode sentir algo por você, mas você não, eu sei! – sua respiração ficou pesada.
Ela enobreava-se em cada palavra. Em cada toque. Sentiu raiva desse sentimento. Afastou-se bruscamente.
- Pois fique sabendo... – começou ela - Que eu e o Pedro estamos juntos! – disse de sobressalto.
Ele não pôde mais esconder sua ira.
- Não pode ser! – adiantou-se até ela ficando próximo do seu rosto. A pegando pelos braços juntou-se mais a fixando.
- Eu só fiz o que me pediu! –ela tentou falar, mas via ser impossível devido a proximidade de seu corpo - ...Eu... Eu não sinto mais nada por você! – balbuciou.
David não podia acreditar que era verdade o que ouvia daqueles lábios. Deixou-se se perder neles. Ela quase perdia o controle sentindo seus braços a apertando tão forte. Seus olhos verdes a penetravam até sua alma. Como um espelho. Ela temeu que refletissem o que passava em sua mente. Desviou-se deles desesperadamente.
- Me solta! – exclamou. Quis gritar, mas sua voz saiu como um suspiro por socorro.
- Quer mesmo que eu te solte? – a encarou. Seu perfume já inundava todos os sentidos dela.
Não. Ela não queria.
-... Me solte, já disse! – vociferou.
Permitiu que ela se soltasse.
- Como quiser princesa... – falou em um tom sério.
A supervisora entrou na sala os interrompendo. Percebeu os rostos transtornados dos dois com estranheza.
- Aconteceu algo? – os interrogou intrigada.
- Me desculpa senhora... – começou Rebeca como que saindo de um transe – mas, não posso ficar mais nem um minuto aqui! – deu-lhe um ultimo olhar frio. Saiu rapidamente.
Enquanto isso, Tomás esperava por Raquel no local marcado. Decidiu consigo mesmo que dessa vez ela não o escaparia. Encostou-se a arvore do parque. Ela estava bastante atrasada.
Ouviu, então, atrás de si, uma voz chamando por seu nome. Sorriu convencido. Virou-se com rapidez pegando em sua face e a beijando intensamente.
Ainda pressionava seus lábios contra os dela, quando sentiu a presença afastar-se com violência.
- Você está maluco seu idiota? – esbravejou Nicole.
Levou um choque enorme ao ver que havia beijado Nicole ao invés de Raquel.
- O que? O que esta fazendo aqui? – ele tentou recobrar a consciência.
- Eu só vim dizer que a Raquel não poderia vir por que ficou até mais tarde na escola... – voltou-se irritada – por que me beijou?
- Eu pensei que fosse a Raquel! – explicou com raiva. Bateu o punho sobre a arvore – droga! Ela me deu um bolo outra vez!
- Você não se cansa mesmo, não é? A Raquel não tá afim de você! Por que não desencana logo de uma vez? – ela exclamou.
- Eu sei que ela vai cair na minha!
- Claro! – comentou sarcástica – você é tão irresistível que precisa de chantagem pra uma garota ficar com você! – riu irônica.
- E quem é você pra dizer alguma coisa?... - provocou - Você se acha a garota mais desejada do colégio, mas que eu saiba não tá com ninguém agora!
- Olha aqui, eu não estou com ninguém por que não achei ninguém a minha altura! – falou convencida - ao contrário de alguém que se acha o pegador e vive atrás de qualquer uma que aparece, mas não consegue nada! 
- Pode apostar que eu vou conseguir ficar com a Raquel!...E sem nenhuma chantagem!
- Tá legal! Apostado! – Nicole disse com tom de deboche – mas se você perder... Vai ter que dançar apenas de cueca na festa de formatura!
- E se eu conseguir? O que eu ganho? – ofereceu um riso malicioso.
- Nada! – disse relutante.
- Não vai dizer que você não gostou do beijo? – tentou agarrá-la.
- Você é tão idiota! – vociferou ela se afastando e saindo enquanto ele ria.
Rebeca chegou a casa esbaforida. Não podia acreditar na loucura que havia dito a David. Que ela e Pedro estavam namorando! E agora, o que iria fazer?

5 comentários:

  1. Esse tomas é muito engraçado!
    to adorando a sua historia a cada cap eu me surpreendo mais!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. To ansiosa pelo proximo capitulo!
    sua historia ta otima parabens!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Sua web ja é a minha preferida!
    A historia ta muito boa, e me pegou desde o primeiro capitulo!
    parabens pela criatividade flor! Continua...
    bjs

    ResponderExcluir
  4. To amando esses dois!
    Continua flor, a web ta otima!
    Avisa sempre que tiver post novo que eu venho correndo pra ver :)
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir