terça-feira, 11 de fevereiro de 2014


Capitulo 95

No colégio, todos pareciam já saber que Rebeca e Pedro estavam juntos. As meninas estavam no refeitório. Rebeca reparava desconfortada que todos a encaram cochichando.
- Parece que todos já sabem! – comentou Viviane – quem poderia ter contado?
Todas de repente direcionaram seus olhares para Nicole.
- Desculpa... Eu não sabia que era um segredo... – Nicole concertou-se sem jeito.
- Acho que o David não deve estar muito feliz com essa noticia... – falou Raquel avistando David entrar no recinto. Estava bastante sério.
- Melhor assim! – Rebeca exclamou em tom de malícia.
- Bem, mudando de assunto, vai rolar uma festinha lá em casa – anunciou Raquel animada – meus pais vão viajar hoje, então, eu convidei todo mundo da escola! – olhou Rebeca veemente – e nem adianta dizer que não quer ir mocinha!
-... Tá legal! – Rebeca entregou-se rindo.
Depois, Julia saia da educação física às escondidas para encontrar-se com seu namorado Henrique.
- Por que queria me ver assim tão urgente? – ele aproximou-se. Saindo do vestiário.
- É que eu ouvi uma coisa ontem que me deixou muito confusa... E eu preciso dividir com alguém! – parecia aflita.
- Fala!
David passou perto de onde os dois estavam para pegar algo em seu armário. Parou porém, para ouvir, ao ser pronunciado o nome de Rebeca. Julia, no entanto, não percebeu sua presença.
- Ontem... – continuou Julia - a mãe do Pedro foi lá em casa para falar com a Rebeca... E... Ela me disse algo que me intrigou muito! – viu o rosto de Henrique converter-se em curiosidade – quando eu perguntei se a Rebeca e o Pedro estavam namorando, ela me disse que eles já estavam juntos há muito tempo... A mais ou menos dois meses!
David levou um choque ao ouvir isso. Cerrou os ouvidos compenetrado na conversa.
- Mas... Eu achei que a Rebeca estivesse com o David nesse tempo! – ela falou inebriada pela confusão.
- Acha que ela estava traindo o David esse tempo todo? – Henrique encarou-a completamente surpreso.
David saiu rapidamente. Mal conseguia processar os pensamentos. De repente, todas as palavras de Pâmela lhe vieram à mente. “Tá na cara que ela tava te enganando o tempo todo com o Pedro!”. “Por que acha que ela esqueceu tão rápido de você e já foi atrás dele?”. Levou às mãos a cabeça segurando-se a parede.
- Claro que não! – Julia repreendeu as suspeitas do namorado – a Rebeca nunca faria isso com o David, ela ama ele!... Deve ter sido um mal entendido.
Henrique não acreditava na hipótese de Julia, mas preferiu não contestá-la.
Pedro estava em seu quarto. Tentava com dificuldade terminar o trabalho de química, mas era difícil agora que não tinha mais Raquel como sua parceira.
Sua mãe entrou de leve. Exibia uma face feliz.
- Eu já soube da noticia! – exclamou ela. Referia-se a ele e Raquel haverem voltado.
- Como soube?
Pedro pensou, então, que talvez todo mundo do colégio já estivesse sabendo sobre ele e Rebeca.
- Bem, eu ouvi vocês conversando no telefone certo dia! – disse sem demonstrar vergonha alguma por invadir a privacidade do filho.
- Não está brava? – Pedro sabia que sua mãe gostava muito de Raquel e talvez não gostasse da noticia.
- Não! Na verdade, fiquei muito feliz quando fiquei sabendo! – sorriu - sabe, acho ela uma ótima garota! E sei que você também gosta dela! Dá pra ver nos seus olhos que está apaixonado! – completou –... Agora eu vou ter que ir a um jantar na casa de uma amiga, até logo filho.
Pedro sorriu quando Gisele retirou-se. Temia que sua mãe não gostasse de Rebeca, mas estava enganado. E mesmo sendo mentira que estavam namorando, não importava, pois sabia que um dia tornaria-se verdade.
À noite, Pamela estava em um clube. Estava trabalhando como garçonete, pois tinha que arrumar dinheiro, agora que a grana que guardara da Espanha tinha acabado e o plano com o empresário não tinha dado certo.
Avistou David entrar no clube, com certo tom transtornado. Trazia em seus passos certa ferocidade.
David sentou-se bruscamente em uma das mesas afastadas. Rebeca tinha o enganado esse tempo todo. Tinha sido um idiota para ela. E pensar que tinha se arriscado para salvar sua vida.
Pâmela aproximou-se. Ao ver o rosto dele baixo, sorriu.
- Achei que não bebesse mais! – comentou ela. Vendo-o se servir de uma garrafa.
- É um dia especial! – exclamou ele com um sorriso cínico.
- Dia especial? O que aconteceu?
- Você estava certa! Estava certa o tempo todo! – olhou em uma certa direção com o olhar sério.
- Já sei! – ela sentou-se ao seu lado –... Descobriu que a santinha te enganava! – analisou sua expressão ficar impassível.
- Eu fui um imbecil esse tempo todo! – tornou a beber.
Pâmela reteve o olhar para ele. 
- Eu fiquei sabendo que está tendo uma festa na casa da Raquel... – falou como que desinteressada – ...Acho que a Rebeca pode estar lá!
David, então, repousou a garrafa calmamente. Colocou o dinheiro sobre a mesa e saiu decidido.
Pâmela sorriu maliciosa.

4 comentários:

  1. Ansiosa pelo proximo!
    To mando sua web!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Gostei do capitulo!
    To acompanhando a web e to super apaixonada por esse dois!
    bjs :)

    ResponderExcluir
  3. Oi, voltei kkkk Tava sumida um tempo por causa das ferias, e nao deu muito tempo de acompanhar a web, mas ja to correndo pra ler os anteriores e to amando a historia, esses dois tao otimos, só nao gosto muito desse Pamela!
    Espero que nao tenha esquecido de mim...:)
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa a cada capitulo me impressiono mais com a sua criatividade!
    A web ta otima, parabens!
    beijos... passa la pra me avisar quando tiver post novo!

    ResponderExcluir