terça-feira, 11 de março de 2014


Capitulo 114

Rebeca ainda não acreditava no que tinha acabado de ouvir. Olhava estática para a cama revirada. Se perguntava a todo o momento o que tinha acontecido na noite passada. De repente, despertou com um barulho enorme. Quando olhou para o relógio, viu que já havia passado a hora do colégio. Estava muito atrasada.
- Ai meu Deus! Eu to super atrasada Suzana! – levantou-se rapidamente.
- Me desculpe senhorita! Mas eu achei que não fosse ao colégio hoje já que...
- Eu sei... Tudo bem Suzana! – acalmou-a compreensiva – mas eu não posso perder a aula de jeito nenhum, tenho uma prova hoje! – mexia no armário procurando pelas roupas.
Ao chegar à escola, felizmente conseguiu pegar a segunda aula.
- Rebeca eu tenho que falar com você! – Raquel disse sussurrando da carteira ao lado.
- Depois meninas! – falou a professora autoritária – agora é hora da prova!
Rebeca tentava se concentrar, porém, a dor que sentia era enorme. Junto com uma grande ânsia que a atacou. Não havia comido nada em casa.
Após o sinal bater, as meninas foram até o refeitório.
- Eu to com uma ressaca enorme! – reclamou Rebeca com as mãos a testa – eu nunca, nunca vou beber de novo! – completou com decisão.
- É! Da pra ver! Você tá horrível! – comentou Raquel – por que você bebeu daquele jeito?
- Eu não sei... Eu só queria esquecer tudo... E o Alex me ofereceu algo...
- Eu sabia! – exclamou Raquel com raiva.
- Mas... E o que aconteceu com o David? Ele te levou, não foi? – Julia falou com malicia.
- Não aconteceu nada! – Rebeca respondeu desconcertada.
- Sei... Do jeito que você estava ontem! – Julia disse não dando muito credito a resposta dela.
Rebeca desviou o olhar. Aquilo a intrigou.
Nicole andava pelos corredores. Recebeu uma mensagem de Alex. “Até sábado então”. Ela sabia muito bem o que aconteceria sábado. Havia prometido se encontrar com ele em seu apartamento. Sentia-se insegura em tomar esse passo tão cedo com ele, mas ele tinha insistido tanto e não queria ficar sozinha de novo.
Sentou junto às garotas na mesa do refeitório.  
- Gente eu preciso falar com vocês! É sobre o Alex... – começou receosa.
- Agora quer falar com a gente não é? – Raquel a olhou com desdenho.
Nicole estranhou aquela resposta. Olhou para todas. Um grande silencio se instalou.
- O que? Vão me ignorar agora? – Nicole disse incrédula – que coisa mais infantil!
- Infantil, foi você que resolveu ficar do lado de um cara que você acabou de conhecer do que do nosso! – Raquel debateu irritada.
- A culpa não é minha se vocês o acusaram sem saber!
- Sem saber? – Raquel riu-se irônica – não dá pra acreditar!
- Raquel! – Rebeca a acalmou. Dirigiu-se a Nicole – olha, a culpa é minha! Eu não devia ter bebido... Mas eu sei que o Alex não é um cara legal...
- Não perca seu tempo Rebeca... – interrompeu-a Raquel – dá pra ver que a Nicole prefere esse idiota as amigas dela...
- Tá legal!... – Nicole apenas disse séria. Saiu rapidamente.
Após, Rebeca andava atônita pelo colégio. Avistou David encostado a parede quando uma garota se aproximou. Impressionante como ele ainda tinha o dom de atraí-las, pensou irritada. Adiantou-se até ele.
- Oi querida – olhou a garota com desprezo – posso falar com o David?
- Quem é ela David? – perguntou a garota a ignorando.
-... A namorada dele! – colocou a mão sobre o ombro dele que surpreendeu-se com sua atitude.
A garota não conseguiu evitar a surpresa e a vergonha que sentiu. Saiu rapidamente. 
- Valeu! – David encarou Rebeca sério.
- Não se preocupa! Ela não perdeu nada, eu sei! – respondeu irônica.
- O que você quer? – perguntou ele já sem paciência.
- Eu quero saber... – parou por um momento o fixando – se... Ontem...  Aconteceu... Se... – gaguejou.
- Se aconteceu algo entre a gente? – ele disse diretamente se aproximando.
Ela olhou-o. Tentando ser firme. Seu coração batia forte com qualquer indicio do que suspeitava.
- Não aconteceu nada! – ele começou. Viu ela respirar aliviada – bem... Nada que você não quisesse!
Ela teve um choque em todo o seu corpo.
- O QUÊ? – gritou ela – É MENTIRA! Eu nunca...
- Tem certeza? – ele fixou nela os olhos interrogativos.
Ela irou-se no mesmo instante. Sem hesitar, bateu no rosto dele com força. Saiu apressada.
Ele sabia que o que tinha dito tinha sido covarde, mas fora preciso. Desde o que havia ouvido na noite passada pensou seriamente. Era arriscado que ela tivesse sentimentos por ele. “Você está correndo perigo!... Principalmente agora perto do julgamento”. Lembrou-se das palavras de Sheila.
Raquel saia do colégio no fim das aulas. De repente, observou um carro parar no outro lado. Viu sair dali a mãe de Pedro que rapidamente a alcançou.
- Ah! Que bom que te encontrei!...
- Senhora Gisele? – Raquel perguntou sem entender.
- Eu estava pensando nisso há algum tempo, mas acabei ficando ocupada com outras coisas... – começou a senhorita sorrindo simpática - Eu estava pensando que poderíamos organizar um jantar pra conhecer seus pais! Assim eles poderiam conhecer o Pedro...
- O QUÊ? 

Um comentário:

  1. Nossa que confusão!!!
    Eu to amando a historia ta bem divertida essa parte nova da web...
    beijos

    ResponderExcluir