sábado, 22 de março de 2014


Capitulo 122

Percebendo ele se aproximar, ela obteve um movimento de recuo.
- Vejo que não demorou muito pra esquecer a Pâmela, não é? – Rebeca exclamou fingindo desinteresse.
- Aquela garota é só uma amiga, não é nada demais! – ele sorriu deliciado – mas acho que nunca seria tão rápido como você em esquecer alguém!
Ela sentiu o sangue ferver na pele. Manteve-se controlada.
- Se está se referindo ao Pedro não se preocupe, eu nunca tive que te esquecer, porque eu sempre amei ele! – ela falou com malícia tentando machucá-lo - sabe o que eu sinto por você David?... Pena! Por que nunca vai conseguir ser mais do que o filho de um bandido!
Ele recebeu aquelas palavras com dor, principalmente vindo dela.
- Não é a única que sente isso! – ele vociferou – mas eu nunca trairia alguém pelas costas, nunca brincaria com os sentimentos de alguém!
- Não sei como tem coragem de dizer isso... – ela aproximou-se mais, o fixando – Sabe... Achei ter visto algo bom em você, mas agora só vejo um mau caráter!... Eu já descobri o que esta fazendo!
David estremeceu.
- Você e a Pâmela estão sendo subornados pra testemunhar a favor do seu pai e o sócio dele, não é?
- O quê? – ele exaltou-se surpreso.
- Agora eu sei por que não quer que eu chegue perto do Carlos! É pra que eu não descubra seu segredo!
- Não sabe o que está dizendo! – David afirmou sério.
- Ah não? Então porque queria que eu ficasse longe dele?
David ficou a ponto de dizer a verdade a ela. Reteve-se.
- Acha mesmo que eu me importo com o que pensa de mim? – gritou ele.
Pegou nos braços dela com força, aproximando seu rosto do seu. Ela olhou-o trêmula.
- Olha pra mim Rebeca!... O que você vê? – David encarou-a ferozmente. Ela abaixou a vista tentando retirar os braços.  – hein? O que vê?... Um bandido? Um vagabundo sem futuro?... Alguém inferior a você e seu pai? – ela cerrou os olhos com força, tentando segurar as lágrimas – me diz! – pediu com firmeza movimentando os braços dela – me diz Rebeca!
Levantando a vista, fixou o olhar firme nele:
- Sim! – respondeu com frieza.
Ele soltou-a bruscamente. David devolveu a mesma expressão a Rebeca.
Ainda se encaravam, quando Pedro apareceu estranhando aquela situação.
- O que está acontecendo Rebeca?... Esse idiota está te incomodando?
- Não se preocupe! Não estava acontecendo nada entre mim e a sua namorada! – David obteve um sorriso cínico.
Pedro direcionou a vista a garota, ignorando completamente o outro.
- Eu... Vou conversar com as meninas... Elas devem estar esperando por mim! – Rebeca avisou. Saiu rapidamente sem sequer olhar para os lados.
David caminhava rumo à festa, quando Pedro o barrou.
- Espera ai!... A gente tem que ter uma conversa! – exclamou sério.
David apenas sorriu novamente, um sorriso irônico.
Nicole que estava na festa aproximou-se de Tomas:
- Tomás, eu preciso de um favor seu! – ela falou – eu preciso que me leve a um lugar!
- Qual é Nicole? Eu não quero perder a festa! – hesitou.
- A festa ainda vai demorar bastante, e a gente vai voltar logo, eu prometo!... – disse o puxando.
Mesmo contrariado, ele aceitou.
Pâmela saía com uma mala de seu prédio. Chamou o táxi apressada. Tinha que fugir dali, precisava aproveitar que Alex estava na festa, mas principalmente, não queria estar ali sabendo do que aconteceria.
Fechou a porta com força. O carro acelerou rápido. Ia rumo ao aeroporto.
Depois, Nicole e Tomás chegaram ao prédio. Ela perguntou ao porteiro por Pâmela.
- Sinto muito senhorita, mas essa moça saiu agora pouco, acho que ia viajar! – o senhor avisou.
“Eu sabia”. Nicole disse consigo mesma. Pegou o celular.
- Alex?... Tenho algo que vai te interessar muito! – sorriu.
Pedro olhou David com firmeza.
- O que estava falando com a Rebeca?
- Eu não acho que isto seja da sua conta! – David respondeu rispidamente – por que não pergunta pra ela? – mudou a expressão para um tom de ironia.
- Quando vai deixar ela em paz de uma vez? – Pedro o encarou – não vê que a sua presença só incomoda ela?
- O que eu faço ou não, não é da sua conta! – David irou-se.
- É claro que é, quando diz respeito à Rebeca!
- Claro! – o outro sorriu – eu me esqueci de que os dois estão juntos agora!... Eu fui um idiota todo esse tempo, não é? Ela sempre te amou! Parabéns!
Pedro desviou o olhar.
- Olha... Eu sei o que pensa! E eu me odeio por dizer isso, por que no fundo era o que eu mais queria... Mas a Rebeca nunca te enganou comigo! E eu não vou permitir que pense assim dela!  

3 comentários:

  1. Agora quero ve o que o DAvid vai fazer!
    To amando continue que a web ta otima flor
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa amei essa atitude do pedro, só quero ve o que o David vai faze agora!
    to amando a historia, continua!
    Adorei sua fan page, curti ja!
    bjs

    ResponderExcluir