terça-feira, 1 de abril de 2014


Capitulo 129

Sheyla veio até o hospital. Ao encontrar David logo abraçou-o chorando.
- Que bom que você está bem! - exclamou ela apertando-o para si. Olhou-o firme - como ele está?
- Está bem! - respondeu ele com firmeza - ele levou dois tiros... - abaixou a face - ele me defendeu...
- Só de pensar que podia ser você! - ela segurou as lágrimas - isso é tudo culpa minha David!
- Do que está falando? - ele a encarou sem entender.
- Isso nunca teria acontecido se a Pâmela não te denunciasse!
- O quê?
- Foi ela David! Ela que te denunciou pra que fosse preso, depois ela contou ao delegado sobre o seu segredo pra te obrigar a sair do país!
- Mas como ela soube? - David exaltou-se sem reação.
- Fui eu! - confessou emocionada - eu havia contado a ela na Espanha! Ela me usou! Eu achei que ela era minha amiga, mas ela só estava me usando!... E por minha causa você foi preso!
David distanciou-se com o impacto daquela verdade.
- Me desculpa David! Eu não disse nada por que ela me ameaçou!
- Não... - ele aproximou-se dela. Pousou a mão sobre sua testa em tom fraternal - não tem que se desculpar de nada! O importante é que nada aconteceu!
Os dois sentaram-se.
- Como... Como conseguiram escapar? - Sheyla o encarou.
Ele pareceu desconfortar-se.
- Rebeca...
- O que? Ela estava la? - ela disse surpresa.
- Sim... Foi ela que chamou a policia!
Sheyla desviou o olhar sem saber como reagir. Após, observou David pensativo.
- Agora que tudo está resolvido pode falar a verdade pra ela!
- Não... - ele negou-se firmemente - eu não posso!
- Como assim David? Agora nada te impede!
- Eu não vou fazer isso com ela! Não quero que ela sofra mais por minha causa... Ela tem uma chance de ser feliz com o Pedro... Não quero tirar isso dela!
- Mas, você...
- Não importa!... Eu não devo ser egoísta! - levantou-se - eu vou falar com os médicos!
 Nicole estava em seu quarto, a cabeça latejava pela bebedeira da noite passada. Mas nada doía mais que sua consciência. Havia beijado Tomas! Logo ele que ela sempre repudiara com nojo. Porem, aquela noite tinha que admitir que ele pareceu ser diferente. Ouviu a porta abrir-se. Eram Julia e Viviane.
- O que fazem aqui? - ela as indagou.
- Bem, você não voltou com a gente ontem na festa!... O que aconteceu? - Viviane sentou-se acompanhada por Julia.
- Nada... - Nicole disfarçou - vocês souberam alguma coisa da Raquel?
- Não! Ela estava muito magoada!... Eu me sinto tão culpada! - Julia exclamou arrependida.
- Eu acho que uma hora ou outra ela tinha que dizer a verdade! - Nicole respondeu.
- Olha só o que a gente achou! - Viviane mostrou a Nicole o celular com a notícia - parece que o Alex e a banda dele foram presos ontem!
- E diz alguma coisa da Pâmela?
- Não... Com certeza ela deu um jeito de escapar! - comentou Julia.
- Sabe o que eu achei estranho? - Viviane falou - nós não vimos a Rebeca!
Raquel desenhava alguns modelitos em seu caderno. Sua mãe batia na porta, mas ela não respondeu. Lágrimas mancharam o desenho. Logo, descartado junto com os outros.
Raquel jogou-se sobre a cama com força. Queria matar dentro de si tudo o que sentia por Pedro. Esquecer as palavras dele. O celular tocou, ignorou, não queria falar com ninguém.
Um semana se passou. Nicole foi até a lanchonete. Encontrou Tomás sentado em uma mesa.
- Então? - ela o indagou com rispidez.
- Eu queria te ver! - ele respondeu sério - a gente precisa conversar sobre o que aconteceu!
- Olha, não aconteceu nada entre a gente, eu estava bêbada e você se aproveitou! - falou irritada.
- Não, que eu me lembre você sabia muito bem o que estava fazendo! - defendeu-se firme.
Ela desviou o olhar incomodada.
-  Você é um idiota mesmo não é? Acha mesmo que eu ia ficar com um qualquer como você? - ela saiu.
Quando alcançava a porta de saída, ele a impediu.
- Nicole eu sei que o que aconteceu significou algo pra você também!
- Você é muito convencido! - ela bradou furiosa.
- Nicole, por que não dá uma chance de alguém gostar de você de verdade? - ele fixou-a - eu quero fazer isso, por que não confia em mim?
Ela o encarou em silêncio.
- Como eu vou saber se gosta de mim, se antes mesmo estava dizendo que queria ficar com a Raquel?
- Eu pensei bastante... - Tomas respirou fundo - a Raquel era só uma aposta, um jeito de provar a mim mesmo algo... Mas eu quero que me dê a chance de a gente tentar!
Ela retirou o braço. Examinou-o por um momento. Aproximando-se com rapidez o beijou.
- Nicole? - Júlia chegou e os viu surpresa.
Os dois distanciaram-se assustados.
- Eu... posso explicar! - Nicole envergonhou-se.
- Não! Acho que não precisa... - Júlia sorriu insinuante.
- A gente se vê então! - Tomás beijou-a na face - até mais Júlia! - saiu.
- Então... O que está rolando entre vocês? - Júlia perguntou a encarando maliciosa.
- Nada!
- Ah por favor Nicole! Não precisa fugir do óbvio! Eu só quero saber se é sério.
- Bem, eu não sei... A gente ficou na praia, na festa de formatura! - sentou-se em um mesa próxima - mas eu não me sinto bem enquanto a Raquel está daquele jeito!
- Mas a Raquel não gosta do Tomás!
- Eu sei... Eu só queria falar com ela! Ela deve estar arrasada! - falou cabisbaixa.
Depois, Rebeca ouviu a porta de seu quarto. Observou surpresa, a face de Sheyla.

4 comentários:

  1. To amando a web, nossa quem diria a Nicole e o Tomas hein!
    continua postando ta otima a historia!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. to gostando da historia, amei os dois juntos:)
    bjs

    ResponderExcluir
  3. to louca pra ve como isso vai terminar!
    to adorando a historia!
    beijos fica com deus *_*

    ResponderExcluir
  4. Aposto que a Sheyla vao dizer a verdade, até que enfim!
    Amei o capitulo, continue postando a web to otima flor!
    bjs :)

    ResponderExcluir