quarta-feira, 2 de abril de 2014


Capitulo 130

Raquel ouviu o celular tocar mais uma vez. Devia ser uma de suas amigas. Ignorou.
A porta se abriu.
- Mãe... Eu não quero nada, tá bem? - Raquel falou. Olhou surpresa os rostos de Nicole e Júlia.
- Oi Raquel! - Júlia cumprimentou-a sem jeito.
- Eu não quero conversar, ok? - Raquel desviou o olhar desconfortada.
- Eu... Sinto muito pelo o que eu e Viviane planejamos... A gente pensou que seria o melhor você dizer a verdade logo.
Raquel sorriu sem vontade. Ficou em silêncio com o olhar perdido.
- Eu também tenho algo pra contar - começou Nicole - eu e o Tomas apostamos que ele te conquistaria, me desculpa Raquel, foi só uma brincadeira estúpida!
-... Quer saber? Agora nada mais importa! Eu só quero esquecer tudo! - respondeu Raquel em tom sério - e eu sei que vou conseguir!
Raquel foi abraçada pelas duas.
- Eu e o Tomas... Acabamos ficando na festa! - Nicole revelou distanciando-se.
- O quê? Você e o Tomas? - Raquel sorriu surpreendida - como isso aconteceu?
- Eu não sei... - Nicole envergonhou-se de repente - mas eu queria saber se esta tudo bem!
- Claro! Se você gosta dele vai fundo! Você sabe que eu nunca senti nada por ele!
- Mudando de assunto... Você viu a Rebeca? Parece que ela sumiu durante a festa e ninguém a viu! - Júlia exclamou preocupada.
- Não... Na verdade não!
Raquel pensou por um instante. A ultima coisa que queria pensar era em Rebeca, não podia suportar olhá-la e lembrar do que Pedro sentia por ela.
Rebeca franziu o cenho em confusão ao ver Sheyla aproximar-se.
- O que faz aqui? - perguntou.
- O David me pediu pra não te contar... Mas eu acho que tem o direito de saber!
- Do que está falando?
- O David nunca te traiu Rebeca! Ele só disse que fugiria com a Pâmela pra impedir que a machucassem!
Rebeca levou um choque.
- O Bruno foi a mando do Carlos pra dizer que se ele testemunhasse contra ele, eles iriam atrás de você!
Rebeca elevou as mãos a boca sem reação. Sabia que esse era o motivo, mas não imaginava que seria por sua causa.
- Eu só vim aqui porque eu sei que você o ama Rebeca! E eu não acho justo vocês serem enganados! - continuou Sheyla.
- Eu não acredito... - Rebeca sentou-se levando as lágrimas a face pálida.
A outra adiantou-se até ela.
- Ele gosta de você! Eu sei que ele sente o mesmo! Ele só não te disse nada pra te proteger!... Só queria que soubesse...Agora eu tenho que ir! - saiu.
Rebeca deitou-se com os pensamentos misturados. Não sabia o que pensar, tudo girava em torno de si. Lágrimas inundavam o travesseiro. Tinha sido injusta com ele em todas as acusações.
Mas, por que ele não tinha vindo vê-la  após tudo se resolver? Com certeza, ainda pensava que ela o tinha traído com Pedro. Talvez não a amasse mais.
Após, Rebeca recebeu a visita de todas as suas amigas, menos Raquel.
- A gente veio correndo pra cá! Quando vimos isso! - Viviane aproximou-se afobada.
Viviane trazia um jornal com a noticia do que aconteceu no galpão.
Rebeca lhes contou tudo. Suas amigas a abraçaram.
- E agora... O que vai fazer? Vai falar com o David? - perguntou Viviane.
- Eu... Estou muito confusa agora...
Alguns dias se passaram,  faltando apenas um dia para o julgamento.
David tocava violão sobre o sofá. Sheyla entrou.
- Eu soube que seu pai já está recuperado!
- É! Agora ele já está saudável pro julgamento amanhã! - respondeu ríspido.
- Está preparado pra testemunhar contra ele? - ela perguntou receosa.
Observou ele desviar o olhar desconfortado.
- Não esquece que daqui a alguns dias é o show! Você já compôs a música original?
- Como quer que eu pense nisso agora Sheyla? Com o meu pai sendo julgado e a Rebeca... - levantou-se jogando o violão no chão com força.
- E você ainda gostando da Rebeca, não é?... Ela te ama David, o que está esperando?
- Não, eu já disse que eu não posso fazer ela sofrer mais!... Ela não merece isso!
- Sabe o que eu acho David? Que está tentando fugir do que sente por ela! Você tem medo do que o que sente seja tão grande que perdê-la seja irreparável pra você!... Talvez... Seja disso que estava fugindo todo esse tempo!
Sheyla saiu fechando a porta em um estrondo.
David fechou os olhos tentando afugentar aqueles pensamentos.
Pegou o violão em um gesto brusco. Talvez, Sheyla estivesse certa, e seu medo verdadeiro fosse descobrir o que Rebeca significava para ele.
Enquanto tocava, percebeu vir a mente imagens nítidas que foram tomando conta de sua mente aos poucos.
- Flashback de David - 
Rebeca e ele estavam deitados sobre a grama. Encima, um plano de estrelas. Observou os olhos dela encontrando-se com o azul imenso.
- Sabe... - começou ela sem tirar os olhos de cima - quando eu era pequena... Eu corria a noite e ficava observando as estrelas... Eu imaginava... Que talvez houvesse uma razão para tudo... Uma razão pela qual morrer... Uma razão pra lutar - olhou para ele - uma razão para amar!
- E qual é a sua razão? - ele a encarou fixamente.
- Não sei... Ainda estou procurando! - ela sorriu.
- Fim do flashback - 

4 comentários:

  1. Que lindo esse final, esse david é mesmo teimoso!
    amando a historia, continue!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. nao acedito que a web ja ta acabando! To amando acompanahr!
    Eu vi que vc nao pensa em fazer outra mas se fizer, vou adorar ler!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiiiii voltei! tava sem tempo de ler os capitulos ultimamente, mas agora ja voltei com tudo!
    Flor a historia ta otima, mas que pena que ja ta acabando neh:( Adorei toda a trama com os personagens! Ja curti a fan page no face, ficou linda!
    beijoooos

    ResponderExcluir